Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça

TRE-RO recebe estatueta de melhor projeto/campanha institucional, O Tribunal conquistou o 1º lugar com o projeto “Varal da Democracia”

Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça
Premio TRERO

A Justiça Eleitoral em Rondônia recebeu a estatueta da 19ª edição do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, no qual ganhou, pela primeira vez, o 1º lugar na categoria projeto/ campanha institucional de interesse público com o vídeo “Varal da Democracia”.

Ao todo, 209 práticas de comunicação produzidas pelas assessorias de comunicação do Sistema de Justiça brasileiro foram apresentadas ao prêmio e 37 delas chegaram a final, em cerimônia virtual realizada no dia 22 de outubro, transmitida pelo canal do FNCJ, no Youtube.

O Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça é uma iniciativa do Fórum Nacional de Comunicação e Justiça, organização não governamental sem fins lucrativos, fundada pelos assessores de comunicação do Judiciário, do Ministério Público, Defensoria Pública, OAB, tribunais de contas e conselhos afins, voltada ao desenvolvimento de debates e ações para aproximar as organizações públicas do cidadão.

A premiação é realizada anualmente e acontece durante o Congresso Brasileiro de Assessores de Comunicação do Sistema de Justiça (CONBRASCOM). A premiação de 2021 aconteceu durante o II Seminário On-line de Comunicação e Justiça.

Conheça o projeto Varal da Democracia  

Após uma manifestação pacífica de candidatos derrotados nas eleições municipais de 2020 e, em mais uma ação afirmativa sobre a segurança do processo eletrônico de votação, o TRE-RO disponibilizou as vias físicas dos boletins de urna a todos os candidatos para conferência da veracidade das informações, ocasião em que tiveram a certeza entre a correspondência entre os resultados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e os dados efetivamente inseridos nas urnas.

A iniciativa de afirmação da transparência do processo eleitoral revelou-se como destaque entre os Regionais eleitorais, sendo elogiada formalmente pelo Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Ministro Luís Roberto Barroso. Na fala do Ministro, a ação foi extraordinária e, na medida do possível, poderia ser replicada em âmbito nacional.